Faça como Milhares de Outras Pessoas, Cadastre-se e Receba Atualizações Diretamente em seu e-mail!

Retirada de pontos pela equipe de enfermagem




A sutura é considerada parte integrante do ato cirúrgico e não consta da grade curricular dos cursos de graduação em Enfermagem e nos cursos profissionalizantes para formação de Auxiliares e Técnicos de Enfermagem. A exceção quanto à realização deste procedimento encontra-se no Decreto n.º 94.406, de 08 de junho de 1987 que regulamenta a Lei 7.498 de 25 de junho de 1986 (Art 9º às profissionais titulares de diploma ou certificados de Obstetriz ou de Enfermeira Obstétrica, além das atividades de que trata o artigo precedente, incumbe: III realização de episiotomia e episiorrafia com aplicação de anestesia local, quando necessária) (BRASIL, 1986; 1987). 

Quanto ao procedimento de retirada de pontos, encontramos o Parecer Técnico nº 12/2012, do Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais, que concluiu

"os profissionais de enfermagem, desde que capacitados poderão realizar a retirada de pontos da ferida cirúrgica com solicitação médica exceto nos casos em que a incisão cirúrgica apresente sinais de complicações supracitadas. Ressaltamos ainda a importância do enfermeiro neste processo cabendo-lhe avaliar a incisão cirúrgica e as condições do paciente, avaliar se os profissionais de enfermagem possuem competência para realizar a retirada de pontos, supervisionar e promover capacitações em serviço quando necessárias [...] (CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE MINAS GERAIS, 2012)"



Retirada de Pontos:
Consiste no procedimento de remoção dos fios cirúrgicos com técnica asséptica da retirada de fios, colocados para aproximar as bordas de uma lesão, com intuito de facilitar a cicatrização. 

Finalidades:
- Retirar pontos após o processo de cicatrização.

Material Necessário:
- Bandeja, pacote de curativo, gaze esterilizada, soro fisiológico 0,9%, saco de lixo, 01 par de luvas de procedimento e lâmina de bisturí descartável.

Pré - Execução:
-Observar prescrição médica;
- Preparar o material;
- Lavar as mãos.   

Execução:
- Identificar-se;
- Checar prescrição médica e nome do cliente;
- Orientar o cliente e/ou acompanhante quanto ao procedimento;
- Colocar o material a ser usado próximo do cliente;
- Aproximar o lixo, em posição que não cruze material sujo sobre o limpo;
- Colocar o cliente em posição confortável, expondo apenas o local da incisão;
- Calçar as luvas;
- Retirar o curativo, se estiver usando técnica de curativo simples (usar luvas);
- Verificar as condições de cicatrização, avaliando se os pontos podem ser retirados totalmente ou alternados;
- Colocar o pacote de curativo sobre o carrinho ou bandeja;
- Dispor as pinças num lado, em cima e na borda do campo esterilizado, com auxílio da pinça servente;
- Abrir o pacote de gaze e colocá-las no campo esterilizado distante das pinças;
- Fazer antissepsia da incisão e lavar com SF 0,9%;
- Preparar o bisturí;
- Pegar a pinça dente de rato, fixar e levantar o ponto na altura do nó cirúrgico;
- Cortar o fio logo abaixo do nó cirúrgico, próximo a pele;
- Puxar o ponto retirando-o;
- Colocar o ponto retirado sobre a gaze próximo a incisão;
- Proceder da mesma maneira para os demais pontos;
- Desprezar a gaze;
- Observar se todos os pontos saíram por inteiro;
- Fazer o curativo de acordo com a técnica simples ou contaminado. 

Pós - Execução:
- Desprezar o material utilizado em local adequado;
- Lavar as mãos;
- Checar a prescrição médica;
- Realizar as anotações necessárias;
- Preencher a nota de débito e anexar à ficha de atendimento.

Avaliação:
- Presença de secreção e deiscência.

Riscos / Tomada de Decisão:
- Sangramento: Compressão local e avisar o médico;
- Deiscência: Aproximar parede com pontos falsos e avisar o médico.


 
Enfermagem a profissão do cuidar