Faça como Milhares de Outras Pessoas, Cadastre-se e Receba Atualizações Diretamente em seu e-mail!

Adrenalina (simpaticomimético)



A Adrenalina (Epinefrina) é um fármaco adrenérgico. Estimulante cardíaco, vasopressor, antiasmático que pode ser administrado de forma intramuscular ou subcutânea

É indicada em casos de:
- Parada cardíaca;
- Choque anafilático;
- Asma brônquica;

ATENÇÃO: por Via Intravenosa usar apenas soluções a 1:10.000 ou ainda mais diluídas (alguns médicos preferem soluções a 1:100.000). A aplicação por via intravenosa deve ser feita lentamente, com monitoramento cardíaco. Deve ser administrada com o auxílio de bombas de infusão. Entre as reações que a Epinefrina pode causar estão: Ansiedade, vertigem, hipertensão, hemorragia cerebral, arritmias entre outras. 

Durante Ressuscitação: Via intravenosa (utilizando solução a 1:10.000 ou ainda mais diluída), 0,5 a 1 mg cada 3 a 5 minutos durante a ressuscitação.



Contudo este é um medicamento contraindicado nas seguintes situações:
- Pacientes com arritmia;
- Pacientes em choque;
- Pacientes com glaucoma;
- Pacientes durante trabalho de parto;
- Recém-nascidos ou crianças prematuras;
- Hipersensibilidade a simpatomiméticos;
- Acompanhante em anestesias locais – como, nos dedos dos pés ou das mãos, nariz, orelhas e genitais;

Cuidados de enfermagem:
- Instrua o paciente a tomar a medicação conforme recomendado e não interromper o tratamento, sem o conhecimento do médico, ainda que melhore.
- Informe ao paciente as reações adversas mais frequentes relacionados ao uso da medicação. 
- A medicação não deve ser usada em crianças <2 anos nem durante a gestação (terceiro trimestre) ou lactação.
- Pode causar tontura ou sonolência.
- Recomende que o paciente evite o tabagismo ou outros irritantes respiratórios e o consumo de álcool.
- Inalação: instrua o paciente que são necessários intervalos de 1-2min entre as inalações; que, quando em uso concomitantes de glicocorticóides ou inalações de ipatrópio, o broncodilatador deve ser administrado primeiro e outros medicamentos 5min após, para evitar toxicidade pela inalação de propulsores de fluorocarbono; sobre a técnica correta de inalação.
- Endotraqueal: se o paciente estiver entubado, a droga poderá ser ejetada diretamente na árvore bronquial, através do tubo endotraqueal, execute 5 insuflações rápidas, administre vigorosamente 10ml diretamente no tubo; prossiga com 5 insuflações rápidas.
- SC ou IM: a suspensão só deve ser administrada por via SC; não use solução que apresentem alterações em sua cor original ou que contenham partículas; a droga pode causar irritação ao tecido; alterne os locais de aplicação para evitar necrose do tecido; logo após a administração, massageie o local de aplicação para aumentar a absorção da droga e diminuir a vasocontrição local; evite administração IM no glúteo; agite bem a suspensão antes de administrar e injete rapidamente.
- IV: não use solução que apresentem alterações em sua cor original ou que contenham partículas; após seu preparo, qualquer solução não usada dentro de 24h deve ser descartada; direta: administre cada 1mg em, pelo menos, 1min; administrações mais rápidas podem ser usadas durante ressuscitação cardíaca; intermitente, em choques anafiláticos severos, a dose de 0,1-0,25mg pode ser repetida a cada 5-15min; administre além de 5-10min; contínua: administre 1-4mcg/min.


Fonte da Imagem: Google





 
Enfermagem a profissão do cuidar