Últimas Postagens

Lábio Leporino e Fenda Palatina - O que é? Porque acontece?


O Lábio Leporino e Fenda Palatina são aberturas no lábio ou no palato, podendo ser completa, lábio e palato. Essas aberturas resultam do desenvolvimento incompleto do lábio e/ou do palato (céu da boca), enquanto o bebê está se formando, antes de nascer. 

Durante os três primeiros meses de gestação o lábio e o céu da boca desenvolvem-se separadamente. Nas fissuras mais comuns o lado esquerdo e o direito do lábio não se juntam, ficando uma linha vertical aberta. A mesma situação pode acontecer com o céu da boca ou palato. 

Fissura labial (lábio leporino) trata-se de uma abertura que começa sempre na lateral do lábio superior, dividindo-o em dois segmentos. Essa falha no fechamento das estruturas pode restringir-se ao lábio ou estender-se até o sulco entre os dentes incisivo lateral e canino, atingir a gengiva, o maxilar superior e alcançar o nariz.

Na fenda palatina, a abertura pode atingir todo o céu da boca e a base do nariz, estabelecendo comunicação direta entre um e outro. 




Como Diagnosticar e tratar o lábio leporino?

O diagnóstico do lábio leporino pode se dar mesmo antes do nascimento por meio das ultrassonografias de rotina como a morfológica (a partir da 14ª semana de gestação), embora seja detectado de fato depois do nascimento. 

Quais as Causas do Lábio Leporino e da Fenda Palatina?

Infelizmente a poucas respostas, pois as causas são desconhecidas. Em alguns casos, há predisposição genética (ou seja, pode ocorrer com maior incidência quando se tem casos na família).

Causas ambientais incluem problemas de saúde de gravidez precoce e a exposição a várias toxinas durante a gravidez. 

Ingestão de bebidas alcoólicas e o hábito de fumar estão ligados ao risco de bebês nascerem com lábio leporino e/ou fenda no palato. Gestantes fazem uso de medicamentos para a epilepsia podem também ter um maior risco de dar à luz bebês com uma fissura de lábio e/ou palato.

Deficiência de vitaminas do complexo b e ácido fólico na dieta materna é outra causa comumente associada de fissura de lábio e palato no recém-nascido.

Infecção viral durante a gravidez e mães obesas também pode estar associada ao nascimento de bebes com fissura de lábio e palato.

Fissura de lábio e/ou palato é visto mais comumente entre pessoas de origem asiática e aqueles pertencentes a algumas famílias de índios americanos. Bebês do sexo masculinos são mais afetados do que bebês do sexo feminino. Americanos Africano bebês raramente são afetados.



Qual o Tratamento do Lábio Leporino e da Fenda Palatina?

As fissuras labiopalatais não são alterações de caráter estético, apenas. São a causa de problemas de saúde que incluem má nutrição, distúrbios respiratórios, de fala e audição, infecções crônicas, alterações na dentição. Da mesma forma, elas provocam problemas emocionais, de sociabilidade e de autoestima. Por isso, o tratamento requer abordagem multidisciplinar, com a participação de especialistas na área de cirurgia plástica, otorrinolaringologia, odontologia e fonoaudiologia.

A maioria das fendas labiais pode ser reparada através de uma série de cirurgias, que corrigem o desenvolvimento incompleto, visando restaurar funções básicas, como a capacidade de comer, falar, ouvir e respirar, além de harmonizar a aparência facial. Sem o tratamento do lábio leporino, a fissura pode deixar sequelas graves, como a perda de audição, problemas na fala e déficit nutricional. Entretanto, com o acompanhamento adequado, a total reabilitação é possível.

Nos casos de fissura palatina, o fechamento completo é realizado em etapas, a fim de assegurar a integridade do arcabouço ósseo e a funcionalidade da musculatura de oclusão, assim como para evitar a deficiência de respiração e a voz anasalada. 

Em geral, primeiramente fecha o palato ósseo anterior para alongá-lo, para depois dar continuidade ao tratamento. A conduta preconizada é realizar a cirurgia nem cedo demais para não afetar o crescimento do osso, nem tarde demais para não prejudicar a fala. Enquanto esperam pelo final da reconstituição, as crianças usam um aparelho ortodôntico, que cobre a fenda palatina e permite que se alimentem.

Recomendações:

Dar todas as informações necessárias para que o paciente ou familiar fique esclarecido sobre a Fissura Lábio-Palatal e seu tratamento. 

Lembre-se: fissura não significa atraso mental. Trate o fissurado como uma pessoa normal, que precisa de atendimento médico.
Devido a fissura prejudicar a capacidade de comunicação, muitas pessoas confundem erroneamente com algum tipo de dificuldade mental. O fissurado tem uma capacidade mental normal. Por isso ele deve ser tratado de maneira adequada e com respeito.