Faça como Milhares de Outras Pessoas, Cadastre-se e Receba Atualizações Diretamente em seu e-mail!

Septoplastia e os cuidados no pós operatório



A cirurgia que tem o objetivo de corrigir o desvio de septo nasal é denominada septoplastia. É através desta cirurgia que é possível tratar possíveis dificuldades respiratórias que o paciente possa apresentar. O procedimento, apesar de simples, exige cuidados específicos no pós-operatório para garantir melhores resultados.

O septo é composto por osso, cartilagem e coberto com mucosa, sendo que em casos de desvio essa “parede” que divide as fossas nasais pode estar mais inclinada à direita ou à esquerda. O desvio de septo é uma condição que pode surgir durante o desenvolvimento da face ou após algum trauma já quando adulto. Assim, o objetivo da cirurgia é reposicionar o septo de forma que fique centrado e permita a passagem de ar igualmente dos dois lados do nariz. A cirurgia pode ser realizada isoladamente ou associada a outras como a rinoplastia e a turbinectomia. A anestesia mais indicada é a geral.

Fundamentos da prática de enfermagem



Enfermagem é a ciência e a arte de assistir ao ser humano, no atendimento de suas necessidades básicas; de torná-lo independente desta assistência, quando possível, pelo ensino do autocuidado, de recuperar, manter e promover a sua saúde em colaboração com outros profissionais”.

Histórico:
  • Com o Cristianismo, veio os diáconos, organizados por São Pedro, para socorrerem os enfermos e pobres;
  • Esses cuidados eram inconstantes por causa das perseguições da igreja na época;
  • Somente com o Edito de Milão do Imperador Constantino as perseguições terminaram e a igreja passou a estimular a fundação de hospitais; assim a enfermagem passou a ser exercida por pessoas de espírito cristão.
  • No século XIII houve uma decadência na enfermagem por causa da queda do nível moral e religioso;
  • Com isso as atividades de enfermagem começaram a ser exercidas por pessoas de baixo nível moral e sócio-econômico;
  • Houve então a necessidade de melhorar o atendimento aos doentes.
  • Fundou a Ordem dos Franciscanos, a Ordem das Clarissas e a Ordem Terceira;
  • Fundou a Confraria da Caridade e as Irmãs de Caridade;
Somente em 1854 surgiu a Enfermagem moderna com Florence Nightingale durante a Guerra da Criméia;

Prontuário do Paciente



O prontuário do paciente é um documento legal que consta de toda a história do paciente durante a permanência do paciente no hospital. Sua principal finalidade é de manter a comunicação entre profissionais, pesquisa, auditoria e contabilidade.

O prontuário do paciente é definido pelo conselho Federal de Medicina, Resolução nº 1.638/2002, “como documento único constituído de um conjunto de informações, sinais e imagens registradas, geradas a partir de fatos, acontecimentos e situações sobre a saúde do científico, que possibilita a comunicação entre membros da equipe multiprofissional e a continuidade da assistência prestada ao indivíduo”.

O prontuário mostra todos os procedimentos, evolução, anotações realizadas durante a permanência do paciente no hospital ou clínica. O fechamento do documento só e feito quando o paciente recebe alta hospitalar, em caso de fuga (alta por evasão), falecimento (alta por óbito) e pedido da família (alta a pedido). A alta só pode ser expedida pelo médico.

É proibido negar ao paciente o acesso ao prontuário, ficha clínica ou similar, devendo fornecer explicações sobre o estado do paciente, salvo quando ocasionar risco para o paciente ou terceiros.

O horário da anotação dos procedimentos é identificado por cores diferentes, onde anotações realizadas de 7hs às 19hs são escritas de cor azul ou preta e as realizadas de 19hs as 7hs são escritas na cor vermelha.


A palavra prontuário origina-se do latim prontuarium, que significa lugar em que se guardam ou depositam coisas que devem estar à mão, de que se pode precisar a qualquer momento. Outras definições, tais como: manual de informações e indicações úteis, ficha com dados de uma pessoa ou lugar em que se guarda aquilo que poderá ser necessário.

Desta forma, o prontuário, não é apenas o registro da anamnese do paciente, mas todo acervo documental padronizado, organizado e conciso, referente ao registro dos cuidados prestados, assim como aos documentos pertinentes a essa assistência (POSSARI, 2005).

Atualmente entende-se que o prontuário do paciente tem como função, apoiar o processo de atenção a saúde, servindo como fonte de informação clínica e administrativa para tomada de decisão e meio de comunicação compartilhando ente todos os profissionais. É o registro legal das ações médicas, de enfermagem, e de outros profissionais.

Novidade: Ferramenta para diagnóstico de IAM na emergência



A ferramenta foi denominada de COMPASS-MI e é baseada em uma pesquisa com 15 centros e 11 coortes prospectivas, incluindo 22.651 pacientes atendidos com SCA sem supraST. A população tinha idade média de 62 anos, sendo 60% homens, 18% com DM e 24% com IAM prévio. Cerca de 15% dos pacientes apresentaram IAM sem supraST e os demais angina instável e causas não coronarianas.

A síndrome coronariana aguda (SCA) é uma das principais causas de atendimento na emergência e o principal desafio do médico é identificar o risco dos pacientes: quando baixo, para poder liberá-los e dar seguimento ambulatorial; quando alto, para internar e estratificar.

A troponina é uma ferramenta extremamente útil nesse processo, pois identifica precocemente os pacientes de alto risco. Contudo, com o advento dos kits ultrassensíveis (US), um novo problema apareceu: causas não coronarianas de aumento da troponina. Um estudo recente publicado na NEJM validou uma nova ferramenta que objetiva melhorar o uso da troponina-US para diagnóstico e prognóstico das SCA.


O valor inicial da troponina-US e sua variação (relativa e percentual) num intervalo de 1 a 6 horas tem alto valor preditivo para o diagnóstico de IAM e prognóstico (sobrevida). Desse modo, os pesquisadores criaram uma calculadora online, disponível neste link, que divide os pacientes em alto ou baixo risco de IAM e/ou morte nos próximos 30 dias.

O que falta na prática?
Validar a ferramenta em novas populações e saber se o uso dela na tomada de decisão vai melhorar o desfecho dos pacientes em comparação com os protocolos já existentes.

Gismondi, R. Nova ferramenta para diagnóstico de IAM na emergência. Disponível em: https://pebmed.com.br/nova-ferramenta-para-diagnostico-de-iam-na-emergencia/ Acesso: 04/07/2019

Desafios emocionais enfrentados pelo profissional de Enfermagem frente a dor de seus pacientes



No desenvolvimento de suas atividades, os profissionais de enfermagem devem estar preparados para cuidar de pessoas com comprometimentos emocionais, psicológicos e sociais, assim como auxiliar na adaptação de suas limitações. Percebemos uma grande vulnerabilidade emocional dos profissionais de enfermagem em vivenciar tais situações. 

Muitas vezes o despreparo emocional, evidencia o medo de expor suas emoções e sentimentos ou suportar a situação de estresse frente à morte. No entanto questiona-se, de que forma podemos auxiliar este profissional a ganhar segurança neste trato, capacitando-o a prestar assistência ao paciente com vistas, ou não, à sua melhora e retorno ao convívio social e familiar. Preparando-o para estar emocionalmente forte para acompanhar a sua morte, sem causar um sentimento de culpa, impotência e frustração, sendo percebido como doloroso, e uma sensação de dever não cumprido, ou seja, uma falha na assistência prestada.  

Importante trabalhar as emoções para facilitar o enfrentamento do outro que está próximo ao fim da vida, preconizando sempre o cuidado humanizado, necessitando compreender a morte como parte do ciclo vital e repensar o cuidar/ cuidado como essência da enfermagem.  

Sintomas e Tratamentos do Cisto Pilonidal



Cisto Pilonidal é a formação de uma bolsa a partir de qualquer tecido do corpo que pode compreender em seu interior ar, líquido, pus ou outro fluido. O cisto pilonidal é uma doença crônica muito comum, variante do cisto dermoide, e aparece habitualmente na região terminal da coluna vertebral (região sacrococcigiana ou sacrococcígea), conhecida popularmente como cóccix, alguns centímetros acima do ânus.

É muito comum que se encontre cabelos dentro do cisto pilonidal (“ninho de pêlos”), além de fragmentos de pele, glândulas sebáceas e glândulas sudoríparas. Quando o acúmulo desse material resulta em uma inflamação, dando sinais de infecção e pus, o cisto pilonidal é também chamado de abscesso pilonidal. Apesar de ser conhecido por ocorrer na região do cóccix, o cisto pilonidal também pode surgir nos olhos, nariz, axilas, couro cabeludo e ao redor do umbigo. Acomete mais os homens jovens entre 15 e 30 anos.


Os sintomas do cisto pilonidal só existem quando eles inflamam, nesses casos, os pacientes sentem inicialmente:
  • Dor na região da prega entre as nádegas, que, em poucos dias, pode piorar;
  • Inchaço;
  • Vermelhidão;
  • Calor na região do cisto pilonidal;
  • Fissuras na pele quando a inflamação é muito intensa aparecem pequenos “buraquinhos” na pele por onde sai o pus.
  • Existem casos em que os cistos pilonidais não inflamam, e os pacientes não sentem qualquer sintoma, visualizando, por vezes, apenas uma pequena abertura na pele na região acima do ânus, no couro cabeludo, axila ou umbigo, onde estiver o cisto pilonidal.  

Importância da Orientação da qualidade de vida do idoso



A expectativa de vida atualmente  é um fenômeno de grande alcance no mundo todo, caracterizado pelo incremento da ordem de 30 anos na esperança de vida de muitos povos nas décadas recentes. Grande revolução envolvendo desafios políticos, econômicos, sociais, demográficos e, de modo especial, nos campos da saúde e da alimentação (MENEZES.M.F.G, et. al. 2008).

Segundo  MENEZES.M.F.G,(et. al. 2008),estudos de maior abrangência no campo da Saúde Coletiva enfatizam preocupações com a qualidade de vida dos idosos, tanto no que se refere aos seus aspectos subjetivos (bem-estar, felicidade, amor, prazer, realização pessoal), quanto às suas necessidades básicas mais objetivas da vida.

Contudo a qualidade de vida é um termo multidimensional, que é quantificado de forma subjetiva, cada um a qualifica de acordo com aquilo que acha mais relevante para o seu bem-estar.

O Brasil deve passar, no período de 1960 a 2025, da décima sexta para a sexta posição mundial, devido ao crescimento progressivo do número de idosos. Trata-se de resultado da queda das taxas de fecundidade e mortalidade e do consequente aumento da expectativa de vida (Tahan TAHAN.J & CARVALHO. A. C. D. de, 2010).

 
Enfermagem a profissão do cuidar