Pular para o conteúdo principal

Código de Ética da Enfermagem




Enfermagem

O código de ética do Profissional de Enfermagem é um conjunto de normas éticas, que é formado por artigos, e visa aprimorar o comportamento ético do profissional, ele esta organizado por assuntos e inclui alguns princípios tais como: direitos, responsabilidades, deveres e proibições pertinentes à conduta ética. O código de ética surgiu pela Assembléia Geral das Nações Unidas em 1948 e em 1949 foi adotado pela convenção de Genebra da Cruz Vermelha e passou por muitas outras conferencias sofreu uma reformulação em Tóquio em 1975 e no Brasil uma resolução em 1976 do CNS. Em 1996 o código foi reformulado pelo Ministério da saúde. E atualmente vigora o código reformulado que entrou a partir de 2007. Essa trajetória de reformulação foi coordenada pelo Conselho Federal de Enfermagem o (COFEN), com a participação dos Conselhos Regionais de Enfermagem (COREN). O código de ética leva em consideração tanto as necessidades quanto os direitos de assistência em Enfermagem da população, os interesses do profissional e de sua organização...

O Código de Ética do enfermeiro foi desenvolvido como um guia para a realização das responsabilidades de enfermagem de uma forma consistente com a qualidade da assistência de enfermagem e os deveres ontológicos da profissão. Não é negociável, em qualquer configuração nem é objeto de revisão ou alteração exceto por processo formal do COFEN. Os profissionais de enfermagem em todo o mundo devem seguir rigorosamente o código de ética da enfermagem. O código de ética, ajuda os enfermeiros nas práticas de enfermagem e também a lidar com todos os desafios éticos que surgem no decorrer do exercer da sua profissão nas comunidades, famílias, indivíduos e outros sistemas de saúde pública.
Qualquer profissional na área de enfermagem que desobedecer ao código de ética pode levantar desconfianças para com ele e com toda a sua equipe. O profissional de enfermagem deve estar apto a realizar o seu trabalho de maneira clara e eficiente, para que mesmo o paciente com problemas mais graves ele possa ter tranqüilidade para o procedimento ser realizado, não agravando ainda mais o quadro de saúde do mesmo.
Um profissional da área de enfermagem despreparado pode por sua vez, provocar angústia e argumentação entre os membros do respectivo centro de saúde e tem efeitos negativos sobre o seu funcionamento. Mesmo uma única desobediência de qualquer membro pode deixar uma mancha em todos os seus colegas de trabalho.
Conclusão O código de ética em enfermagem significa não só um empenho mais também um compromisso com a dedicação das pessoas envolvidas nesta missão de misericórdia. As pessoas com deficiência, os idosos, os jovens e os fracos ficam à mercê de profissionais envolvidos nas artes de cura e os enfermeiros são fundamentais para recuperação e reabilitação dessas pessoas mais necessitadas.
Esta é realmente uma grande honra, e os enfermeiros devem respeitar a confiança e a crença impostas sobre eles pelo público e não medir esforços fazendo o seu melhor para os pacientes.
Objetivo do Código de Ética
O código de ética da enfermagem fornece orientação para a responsabilidade do profissional em: relacionamentos, comportamentos e o mais importante, a tomada de decisões. O Código de Ética deve ser utilizado em combinação com as normas existentes, regulamentos e leis.
O código de ética na enfermagem são normas a serem cumpridas pelos os profissionais de enfermagem, tendo a essência e a preocupação com o cuidar, da enfermagem e tendo o empenho em melhorar a qualidade em prestar assistência.
O código de ética da enfermagem serve para indicar os comportamentos mais adequados e os que devem ser evitados, para que a categoria profissional não seja socialmente comprometida com negligencias.
Há um propósito por trás do Código de Ética
  • Todos os profissionais de enfermagem devem manter o sigilo profissional.
  • Todos os profissionais de enfermagem devem respeitar o código de ética.
  • O bem-estar e segurança devem ser sempre prioridade. Os enfermeiros devem se empenhar para fazer sempre o melhor, estabelecendo uma relação de confiança e segurança.
O profissional de enfermagem atua na promoção, prevenção, recuperação, e reabilitação da saúde. Participa de ações que visem as necessidades de saúde da população e dos princípios políticos que garantam a universalidade de acesso aos serviços de saúde.
Enfermagem é um reflexo da ética herança orgulhosa, um guia para os enfermeiros, agora e no futuro. Reúne normas e princípios, direitos e deveres, pertinentes a consulta, e deve ser assumido por todos. Leva em consideração a necessidade e o direito de assistência de enfermagem a população, os interesses do profissional e de sua organização. Está centrado na clientela e pressupõe que os agentes de trabalho da enfermagem estejam aliados aos usuários na luta por uma assistência de qualidade sem riscos e acessível a toda a população.

Obs: conteúdo retirado no site Ebah  


 

Top da Semana

Drenos e os cuidados de Enfermagem

Algumas cirurgias exigem a necessidade da colocação de drenos para facilitar o esvaziamento do ar e líquidos (sangue, secreções) acumulados na cavidade.
Dreno pode ser definido como um objeto de forma variada, produzido em materiais diversos, cuja finalidade é manter a saída de líquido de uma cavidade para o exterior.
As indicações para colocação de controle de drenos são específicas para cada tipo de dreno. 
Podem ser classificados em: 
- Dreno aberto, ex.: penrose; 
- Dreno de sucção fechada; 
- Dreno de reservatório; 
- Cateteres para drenagem de abscesso.



Dreno de Penrose 
É um dreno de borracha, tipo látex, utilizado em cirurgias que implicam em possível acúmulo local de líquidos infectados, ou não, no período pós-operatório. Seu orifício de passagem deve ser amplo e ser posicionado à menor distância da loja a ser drenada, não utilizando o dreno por meio da incisão cirúrgica e, sim, por meio de uma contraincisão. 
Para evitar depósitos de fibrina que possam obstruir seu lúmen, o dreno de p…

A importância de tomar água

Você sabia que a sede é o primeiro sinal de desidratação? Ela, por sua vez, é um estado que afeta muito mais os tecidos e células do que o volume de sangue corrente. O que fazer? Para homens é recomendável (de idade de 19 a 70 anos) o consumo de 3,7 litros de água, já para as mulheres (de idade de 19 a 70 anos) é recomendável 2,7 litros de água. Cerca de 60% do peso do corpo humano é composto por água. Nosso corpo ao longo do dia vai eliminando todo esse líquido através da transpiração, suor, saliva, urina e fezes, por isso o consumo diário de água é tão importante. 
Benefícios do consumo de água:  * Limpeza do organismo * Controle da pressão sanguínea  * Proteção dos olhos * Proteção dos rins  * Firmeza e beleza da pele * Absorção de vitaminas  * Melhora do funcionamento intestinal  * Transporte de nutrientes para as células 
A água pode ser substituída? NÂO, ou não totalmente. Voce não deve deixar de lado a água para optar por um suco ou refrigerante, a água é extremamente importante para que n…

Arrumação de leito hospitalar

A técnica tem como função proporcionar repouso, conforto e segurança ao cliente. O cliente (paciente) é o elemento principal de qualquer instituição de saúde. 
Considera-se paciente todo o individuo submetido a tratamento, controle especiais, exames e observações medicas. O paciente procura o hospital quando atingido pela doença, cria nele angustia, inquietação, que leva a exagerar o poder e conhecimento sobre os profissionais que o socorrem, muitas vezes torna-se difícil o tratamento do doente, originando problemas de relacionamento (paciente pessoal).
Quando uma pessoa esta doente, precisa de ajuda para muitas das tarefas que habitualmente realiza sozinha. Parte do trabalho das pessoas que se dedicam, ao cuidado do paciente em um hospital é manter agradável o local que o cerca. Ficar em quarto limpo e com tudo em ordem ajudará o paciente a sentir-se melhor e tornará sua permanência no hospital mais agradável.
O leito é um fator importante na obtenção de repouso e conforto, sendo impres…

Lúpus tem cura?

O lúpus é uma doença auto-imune e por isso não tem cura, mas pode ser controlado, dessa forma as crises podem demorar anos para aparecer.
O lúpus pode danificar qualquer parte do corpo, desde a pele até aos órgãos através das articulações.
É uma doença que age por brotamento e, em seguida, parece desaparecer antes de voltar novamente.
Pesquisadores dizem que descobriram que, usando uma combinação de duas drogas já existentes, é possível reverter os efeitos do lúpus em ratinhos.

Em um novo estudo publicado na revista Sciense Translational Medicine, pesquisadores da Universidade da Flórida, Gainesville, descobriram que inibindo determinadas vias metabólicas em células do sistema imunológico que podem combater o lúpus em ratinhos. UF investigadores de saúde podem ter encontrado uma maneira de controlar o lúpus mudando a forma como as células do sistema imunológico utilizam energia.
"O resultado mais surpreendente deste estudo foi que a combinação dos dois inibidores metabólicos foram nec…

Insuficiência Venosa Crônica e os cuidados de enfermagem

A insuficiência venosa crônica é definida como uma anormalidade do funcionamento do sistema venoso causada por incompetência valvular, associada ou não à obstrução do fluxo venoso. Pode afetar o sistema venoso superficial, o sistema venoso profundo ou ambos. Além disso, a disfunção venosa pode ser resultado de um distúrbio congênito ou pode ser adquirida.
O resultado dessa disfunção no sistema venoso é a instalação de um estado de hipertensão venosa. Essa sobrecarga venosa ocorre devido à intensificação do fluxo sanguíneo retrógrado que sobrecarrega o músculo da panturrilha a ponto deste não conseguir bombear quantidades maiores de sangue, na tentativa de contrabalançar a insuficiência das válvulas venosas.



As úlceras podem causardor local, edema, podendo apresentar exsudato e odor fétido. A sua localização mais frequente é em torno do maléolo medial e do terço distal da perna.
Etiopatogenia
1 – Próprios da patologia venosa periférica • Obstrução venosa profunda (Síndrome pós-trombólica*) •…