Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2015

Marcapasso e os cuidados de enfermagem

Um marcapasso é um dispositivo projetado para tratar um ritmo cardíaco lento.

Quando as pessoas se referem a um marca-passo, elas na verdade estão discutindo um sistema de estimulação: um marca-passo, um ou dois cabos-eletrodos e um programador.
Duas partes são colocadas dentro do corpo: o marca-passo e o cabo-eletrodo. O marca-passo é uma pequena caixa metálica que contém circuitos eletrônicos e uma bateria. O marca-passo nada mais é que pequenos dispositivos implantáveis capazes de monitorar o ritmo cardíaco e estimular o coração, impedindo que a freqüência cardíaca se reduza abaixo de determinados limites. 
O cabo-eletrodo é um fio isolado que transporta o minúsculo pulso elétrico do marca-passo ao coração para regular o ritmo cardíaco. A terceira parte, o programador, é mantido em um hospital ou clínica.



Um enfermeiro ou médico usa o computador especializado para ver como o marca-passo está trabalhando e, se necessário, ajustar a configuração do marcapasso.As três partes de um sistema…

Enfermagem em Home Care

Denominado como Assistência Domiciliar, o Home Care é uma modalidade continuada de prestação de serviços na área da saúde que visa à continuidade do tratamento hospitalar no domicílio, realizado pela equipe multidisciplinar com a mesma qualidade, tecnologia e conhecimento.
O atendimento domiciliar evita a permanência prolongada no hospital, a interrupção do cuidado ao paciente e o distanciamento dos profissionais envolvidos no tratamento.



Entre seus benefícios está a diminuição dos riscos de infecção em ambientes hospitalares, a humanização do atendimento no ambiente domiciliar, redução de complicações clínicas e reinternações desnecessárias e otimização do tempo de recuperação do paciente.
Regulamentada pela Anvisa por meio da Resolução nº 11 em 30.01.2006, a assistência domiciliar visa à estabilidade clínica e a superação do grau de dependência do paciente, reunindo no conforto domiciliar os cuidados e a atenção especializados.
A assistência domiciliar deve ser considerada como um recur…

Amniorrexe prematura: Cuidados de Enfermagem

A amniorrexe prematura é a ruptura das membranas ovulares antes do início do trabalho de parto, é uma das complicações mais comuns da gravidez e tem importante impacto na morbidade e mortalidade neonatal e perinatal. Sua ocorrência é responsável por grande número de partos prematuros, tornando a gestação uma situação de risco. A morbidade materna também é agravada pelos riscos de infecção.
Epidemiologia: A incidência de Amniorrexe Prematura (AP) varia de 3 a 18,5%;Aproximadamente 8 a 10% das pacientes com gestação a termo apresentam AP;AP pretermo corresponde a 25% de todos os casos de AP e é responsável por cerca de 30% de todos os partos prematuros;É maior e contribui mais para partos prematuros em populações de baixo nível sócio econômico e maiores índices de DSTs;Importância das membranas fetais: Barreira física que separa o feto e o líquido amniótico estéreis do canal vaginal contaminado;Importância para o desenvolvimento do feto - o líquido amniótico é necessário para o desenvolvim…

Assistência de Enfermagem à Gestante com Eclampsia e Pré-Eclampsia

Durante o período gestacional um dos maiores fatores que influenciam diretamente em risco materno e fetal é um distúrbio caracterizado pela súbita elevação de pressão arterial. A pré-eclâmpsia e a eclâmpsia são exemplo de Doença Hipertensiva Específica da Gestação (DHEG) que ocorrem durante a gestação e até mesmo durante o parto.
São patologias freqüentes e diagnosticadas após a 20ª semana de gestação. A avaliação e os cuidados de enfermagem devem ser prestados a estas gestantes tendo em vista seu diagnóstico precoce e a identificação de possíveis complicações.

AVALIAÇÃO DE ENFERMAGEM
Aferir PA rigorosamente (paciente na posição sentada e em decúbito lateral esquerdo).
Avaliar os sinais e sintomas: Edema.Oligúria (< 500ml/24horas).Dor epigástrica ou no quadrante superior direito.Distúrbios visuais ou cerebrais.Verificar resultados de exames: Proteinúria em exame de urina de 24 h, conforme rotina de pré-eclâmpsia leve e grave.Trombocitopenia < 100.000/mm3.Enzimas hepáticas.DIAGNÓSTICO …

Infecção de corrente sanguínea, fixação e estabilização de cateter periférico

As infecções primárias de corrente sanguínea (IPCS) estão entre as mais comumente relacionadas à assistência à saúde. Estima-se que cerca de 60% das bacteremias nosocomiais sejam associadas a algum dispositivo intravascular. Dentre os mais frequentes fatores de risco conhecidos para IPCS, podemos destacar o uso de cateteres vasculares centrais, principalmente os de curta permanência.

Fisiopatogenia
Nas duas primeiras semanas a colonização extraluminal predomina na gênese da IPCS (infecções primárias de corrente sanguínea). Isto é, as bactérias da pele ganham a corrente sanguínea após terem formado “biofilmes” na face externa do dispositivo. Após esse período, no entanto, e principalmente nos cateteres de longa permanência, prevalece a colonização da via intraluminal como fonte de bactérias para a ocorrência da IPCS. Isso ocorre porque estes cateteres possuem mecanismos que coíbem a colonização extraluminal. Outras vias menos comuns de IPCS são a colonização da ponta do dispositivo por d…