<data:blog.pageTitle/> <data:blog.pageName/> | Enfermagem a Profissão do Cuidar

Exame físico e a classificação dos Sons: Abdominais, Respiratórios e Cardíacos

Para a identificação dos sons respiratórios, cardíacos e abdominais, iremos abordar de maneira didática a classificação desses sons, para sua melhor compreensão.

Olá amigos e amigas da profissão do cuidar! Tudo bem com vocês?

Neste artigo iremos abordar as técnicas para auscultar e classificar os sons através do estetoscópio.

Se não utilizarmos nossos conhecimentos, não conseguimos identificar corretamente o som e podemos equivocadamente registrar terminologias erradas ao som auscultado.

Para facilitar a identificação dos sons respiratórios, cardíacos e abdominais, iremos abordar de maneira didática a classificação desses sons, para sua melhor compreensão.

Se você realmente está interessado(a) em apreender ou recordar sobre estes fundamentos, continue a leitura até o final.



Sons Respiratórios


Os ruídos respiratórios normais são classificados em três categorias, conforme intensidade, timbre e duração, sendo portanto, apresentados da seguinte maneira:

1) Murmúrio Vesicular: é suave, com timbre grave, auscultado durante a inspiração de modo contínuo, sem pausa durante a expiração. Desaparece no início da expiração.

2) Ruídos Respiratórios Brônquicos: são muito intensos e com timbre bem agudo. Ocorre um curto período de silêncio entre as fases inspiratória e expiratória, sendo os ruídos expiratórios mais longos que os inspiratórios.

3) Ruídos Respiratórios Broncovesiculares: são considerados como intermediários. Nesses ruídos, os sons inspiratórios e expiratórios têm duração aproximada, podendo ocorrer ou não em um período de silêncio entre eles.



Quanto aos sons respiratórios anormais, também denominados de adventícios, consideraremos a seguinte classificação:

1) Sons Anormais Descontínuos: representados pelos estertores.
2) Sons ou Ruídos Anormais Contínuos: representados pelos roncos, sibilos e estridores.
3) Sons de Origem Pleural.

Os estertores são ruídos audíveis na inspiração ou na expiração, superpondo-se aos sons respiratórios normais, podendo-se apresentar finos (crepitantes) ou grossos. Os primeiros ocorrem no final da inspiração, de característica aguda, não se modificando com a tosse. Os grossos, ou também denominados bolhosos, sofrem alteração com a tosse, sendo audíveis em todas as regiões do tórax.

Quanto aos roncos, originam-se nas vibrações das paredes brônquicas e do conteúdo gasoso quando ocorre estreitamento desses ductos. Aparecem na inspiração e na expiração, predominando nessa última. Têm características fugazes e mutáveis.

Os sibilos também se originam de vibrações das paredes bronquiolares e de seu conteúdo gasoso. São disseminados por todo o tórax, quando desencadeados na asma e na bronquite.

O estridor é um som produzido pela semi obstrução da laringe ou da traquéia. Com relação aos sons anormais de origem pleural, são classificados como sons de maior duração e frequência mais baixa, com tonalidade grave, sendo mais fáceis de detectar. Decorre da presença de exsudato que recobre os folhetos  visceral e parietal da pleura, impedindo-os de deslizarem fisiologicamente um sobre o outro durante a respiração.




Sons Abdominais


Sons Abdominais Normativos: são gerados pela peristalse da motilidade. Os sons normais do intestino são estalidos ou gorgolejos de um tom alto, que ocorre entre cinco a quinze segundos.

Sons Abdominais Hiperativos: são os sons mais frequentes. Indicam motilidade intestinal aumentada, resultando, possivelmente, de condições como diarreia ou obstrução intestinal recente.

Sons Abdominais Hipoativos: são sons menos frequentes e normais do intestino. Diminuem a partir de condições como o Íleo preguiçoso e peritonite.



Borbulhamento: ocasionalmente pode-se ouvir um alto e prolongado som de gorgolejo, conhecido como borbulhamento. Esse som indica hiper peristalse, popularmente conhecida como roncos do estômago. 




Sons Cardíacos


Existem quatro sons cardíacos: primeiro som cardíaco (S1) e segundo som cardíaco (S2), que representam os sons normais; terceiro som cardíaco (S3) e quarto som cardíaco (S4), que são anormais.

O som S1 marca o início do fechamento da válvula mitral e da válvula tricúspide, durado aproximadamente 0,10s. Possui dois componentes: M1 e T1.

M1: é sincrônico com o fechamento da válvula bicúspide (mitral). T1 é sincrônico com o fechamento da válvula tricúspide. Geralmente, S1 é mais alto no ápice (foco mitral ou bicúspide), e no quarto espaço intercostal esquerdo.

S2: sinaliza o final da sístole ventricular. Tem dois componentes importantes: A2 e P2.

A2: está relacionado ao fechamento da válvula pulmonar. Ambos são produzidos pela súbita desaceleração do sangue com a resultante tensão e vibração das válvulas aórtica e pulmonar. Melhor auscultado ao longo da borda esternal esquerda superior.

S3: é causado pelas vibrações determinadas pela parede ventricular, quando ocorre a transmissão do enchimento sistólico rápido para distensão passiva. É um som anormal, porém nem sempre é patológico.

S4: é causado pelas vibrações determinadas nos ventrículos, à medida que elas se expandem na segunda fase de enchimento diastólico rápido, quando o átrio se contrai. Ocorre depois da contração atrial e antes de S1.
Nome

Auditoria,8,Centro Cirúrgico,22,Dicas de Saúde,11,Doenças,36,Medicamentos,27,Publieditorial,5,Relacionados à Enfermagem,120,Relacionados à Saúde,127,Técnicas de Enfermagem,38,
ltr
item
Enfermagem: Exame físico e a classificação dos Sons: Abdominais, Respiratórios e Cardíacos
Exame físico e a classificação dos Sons: Abdominais, Respiratórios e Cardíacos
Para a identificação dos sons respiratórios, cardíacos e abdominais, iremos abordar de maneira didática a classificação desses sons, para sua melhor compreensão.
https://1.bp.blogspot.com/-nxsD_sY4fIU/XUxqzN2S2GI/AAAAAAAAF4E/15V1b6oTu-c1HMneBAG1x3eRJKHyr5sJgCLcBGAs/s640/sequencia-de-percussao-e-ausculta.png
https://1.bp.blogspot.com/-nxsD_sY4fIU/XUxqzN2S2GI/AAAAAAAAF4E/15V1b6oTu-c1HMneBAG1x3eRJKHyr5sJgCLcBGAs/s72-c/sequencia-de-percussao-e-ausculta.png
Enfermagem
https://www.enfermagemnovidade.com.br/2015/09/exame-fisico-e-classificacao-dos-sons.html
https://www.enfermagemnovidade.com.br/
https://www.enfermagemnovidade.com.br/
https://www.enfermagemnovidade.com.br/2015/09/exame-fisico-e-classificacao-dos-sons.html
true
7506902372674157562
UTF-8
Carregar todas as postagens Nenhum post encontrado VER TUDO Continuar lendo Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTAGENS VER TUDO RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO BUSCA TODAS AS POSTAGENS Nenhuma postagem encontrada Página Inicial Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Oot Nov Dez Aagora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir CONTEÚDO PREMIUM BLOQUEADO PASSO 1: Compartilhe nas redes sociais PASSO 2: Click no link da sua rede social Copiar todo o código Selecionar todo o código Copiado para área de transferência Não pode copiar códigos / textos, pressione [CTRL]+[C] (ou CMD+C no Mac) para copiar