Pular para o conteúdo principal

A importância da Auditoria em Serviços de Saúde


A importância da Auditoria em Serviços de Saúde e o Bom Relacionamento em prol da otimização em processos

De tempos em tempos ouve-se expressões do tipo: Lá vem o Auditor (a)! Ou: Se a Auditoria pegar! Ou ainda: O que eu fiz de errado? Ou mais ainda: A culpa não foi minha!

Devemos encarar todas as equipes como verdadeiros parceiros, caminhamos juntos para o alcance de objetivos únicos, aprendemos todos os dias e não podemos generalizar o perfil de cada profissional, porém, temos certeza de uma coisa: As Equipes de Auditoria da Instituição Hospitalar ou da Operadora devem apurar cada vez mais a qualidade da prestação dos serviços em Saúde, o que é retratada em forma de “prontuário do paciente”.

É muito importante o entendimento das atividades do profissional Auditor, a razão pelo qual necessita de todas as informações contidas em cada página do prontuário, afinal quando se trata de saúde temos na prática que o Atendimento Executado é Atendimento Registrado, assim como determina a Resolução Cofen 311/07 – Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem:
Art. 68 Registrar no prontuário, e em outros documentos próprios da Enfermagem, informações referentes ao processo de cuidar da pessoa.
A classe predominante na Auditoria são de Enfermeiros, porém, Médicos, Dentistas, Fisioterapeutas, entre outros atuantes que são tão importantes quanto, porém, cada classe regida por suas resoluções e seu foco de análise.

Desta forma, a Equipe de Auditoria analisa também as elegibilidades, as guias de autorizações, os códigos dos procedimentos clínicos ou cirúrgicos liberados regulados pela Agência Nacional de Saúde (ANS) assim como as diárias, honorários, taxas dos serviços, as valorizações de todos os materiais e medicamentos e suas pertinências técnicas, respeitando sempre as limitações e negociações contratuais das Operadoras de Saúde e o SUS, que garantem a assistência correta ao paciente.

Uma das ferramentas da qualidade mais eficientes para monitorar um sistema de gestão em saúde é a Auditoria, pois, bem aplicada, identifica não conformidades no serviço avaliado, sendo executada por profissionais capacitados que apresentam, além do conhecimento técnico científico, atributos como imparcialidade, prudência e diplomacia, por meio de pareceres embasados por leis, portarias e resoluções (Noronha e Salles, 2004)

Através dos variáveis formatos de indicadores é possível analisar possibilidades de melhorias nos processos, consequentemente nas contas hospitalares que podem resultar na otimização e realidade do Faturamento, afinal é o Auditor quem fornece pareceres técnicos no ato das negociações em contas hospitalares, por isso é essencial alto nível de apoio, com foco nos resultados dos processos tanto administrativos, como assistenciais. 

Até aqui conhecemos um pouco sobre o Universo da Auditoria em Saúde e a importância da diplomacia com imparcialidade no relacionamento para trocas e somas de experiências entre as equipes com objetivo de alcance na qualidade na assistência e melhorias de processos.

Até Breve!


REFERÊNCIAS
http://www.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2012/03/resolucao_311_anexo.pdf Acesso 19 Mar. 2017
NORONHA F. M.; Salles D. M. T. A ferramenta auditoria aplicada à odontologia. CONGRESSO VIRTUAL BRASILEIRO DE ADMINISTRAÇÃO, 2004. Disponível em: http://www.convibra.com. br/2004/pdf/130.pdf. Acesso em: 19 Mar. 2017.


Contribuiu com este Artigo:

Alexandra Garcia

RX Consultoria e Serviços 
Implantação dos serviços de auditoria em saúde, integração e treinamentos.
22 anos de experiência em saúde suplementar.
Enfermeira e gestora em recursos humanos 
Pós graduada em enfermagem do trabalho e auditoria em saúde com extensão pela FGV de SP.
e-mail: auditoria_saude@outlook.com

Top da Semana

Oxímetro de Pulso

oxímetro de pulso é um dispositivo médico que mensura indiretamente a quantidade de oxigênio que o sangue está transportando. Trata-se de uma monitorização não invasiva da saturação de oxigênio do sangue arterial.
O nível de oxigênio mensurado com um oxímetro é chamado de nível de saturaçãode oxigênio (abreviado como O2sat ou SaO2). A SaO2 é a porcentagem de oxigênio que seu sangue está transportando, comparada com o máximo da sua capacidade de transporte. O padrão de normalidade varia entre 90 - 100% de SpO2.


O Oxímetro substitui a necessidade de Gasometria Arterial?
O oxímetro mensura indiretamente a quantidade de oxigênio que é transportada pelo sangue, e não é invasivo. Já a gasometria arterial é um procedimento invasivo e mensura diretamente tanto a quantidade de oxigênio transportada pelo sangue quanto a de gás carbônico (dióxido de carbono). 
Material necessário para instalação do Oxímetro: Equipamento: Oxímetro de pulso;Sensor adulto ou infantil (permanente ou descartável);Álcool…

Cateter Venoso Central e os cuidados de Enfermagem

O cateter venoso central (CVC) é um sistema intravascular utilizado para administração de fármacos, infusão de derivados sanguíneos, nutrição parenteral, monitorização hemodinâmica, terapia renal substitutiva, entre outros. É um dispositivo que pode permanecer no paciente por longo período, minimizando o trauma associado às repetidas inserções de um cateter venoso periférico.

A cateterização venosa central é um procedimento amplamente utilizado em pacientes críticos, os quais demandam assistência à saúde de alta complexidade.
Os cuidados de enfermagem à pessoa com cateter venoso central exigem conhecimentos teórico-práticos indispensáveis para a correta manipulação e manutenção desse dispositivo, evitando complicações que poderão ser de enorme gravidade, retardando a recuperação ou mesmo, elevando as taxas de óbito, tanto de adultos como crianças.
Locais de inserção: As veias jugular interna, subclávia e femoral são as escolhidas para a inserção do CVC. Apesar de sua utilização em pacien…

Drenos e os cuidados de Enfermagem

Algumas cirurgias exigem a necessidade da colocação de drenos para facilitar o esvaziamento do ar e líquidos (sangue, secreções) acumulados na cavidade.
Dreno pode ser definido como um objeto de forma variada, produzido em materiais diversos, cuja finalidade é manter a saída de líquido de uma cavidade para o exterior.
As indicações para colocação de controle de drenos são específicas para cada tipo de dreno. 
Podem ser classificados em: 
- Dreno aberto, ex.: penrose; 
- Dreno de sucção fechada; 
- Dreno de reservatório; 
- Cateteres para drenagem de abscesso.



Dreno de Penrose 
É um dreno de borracha, tipo látex, utilizado em cirurgias que implicam em possível acúmulo local de líquidos infectados, ou não, no período pós-operatório. Seu orifício de passagem deve ser amplo e ser posicionado à menor distância da loja a ser drenada, não utilizando o dreno por meio da incisão cirúrgica e, sim, por meio de uma contraincisão. 
Para evitar depósitos de fibrina que possam obstruir seu lúmen, o dreno de p…

Cuidados com a Gastrostomia

Gastrostomia e jejunostomia são procedimentos cirúrgicos para a fixação de uma sonda alimentar. Um orifício criado artificialmente na altura do estômago ou na altura do jejuno, objetivando uma comunicação entre a cavidade do estômago e a parede do abdômen.
O alimento pode ser administrado por uma bomba infusora ou através de seringa (alimentação em bolus). O preparo e "porcionamento" da dieta terá que seguir rigorosamente a orientação dada pelo nutricionista ou nutrólogo.
A higiene é fundamental para minimizar a contaminação da dieta e consequentes complicações gastrointestinais. Antes do preparo da dieta, é necessário realizar a lavagem adequada das mãos, dos alimentos e de todo material que será utilizado, bem como dos utensílios e da bancada onde haverá a manipulação. Depois da lavagem, recomendamos friccionar álcool a 70% na bancada e utensílios.

Tipos de Curativos

Curativo: é o tratamento utilizado para promover a cicatrização da ferida, proporcionando um meio adequado para esse processo. A escolha do curativo depende do tipo de ferida.
Curativo ideal  - Manter alta umidade entre a ferida e o curativo;  - Remover o excesso de exsudação, evitando a maceração dos tecidos próximos; - Permitir a troca gasosa;  - Fornecer isolamento térmico;  - Ser impermeável as bactérias;  - Estar insento de substâncias tóxicas;  - Permitir sua retirada sem ocasionar lesão por aderência.


Tipos de Curativos  Existem, atualmente, muitos tipos de curativos, com formas e propriedades diferentes. É importante antes da realização do curativo, a avaliação da ferida e aplicação do tipo de curativo que melhor convier ao estágio que se encontra, a fim de facilitar a cura.
- Alginatos;  - Carvão Ativado; - Hidrocolóide; -  Hidrogel - Filmes;  -  Papaína;  -  Antissépticos;  -  Ácidos Graxos Essenciais
Alginatos: são indicados para feridas exsudativas, com sangramento, limpas ou infectadas, agud…