Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2018

Síndrome de Fournier – Sintomas, Causas e Tratamento

A Síndrome de Fournier (fascite necrótica perineal) é uma  infecção grave dos tecidos moles, de etiologia não totalmente esclarecida. É provocada por uma infecção bacteriana, que afeta a região genital e provoca a morte das células, levando ao surgimento de sintomas semelhantes aos da gangrena. Pode estar relacionada a focos iniciais no trato gênito-urinário ou na região anal, injeções de drogas, ferimentos do períneo e abscessos perianais. Pode ser também observada após procedimentos urológicos, ginecológicos e anais, mesmo em recém-nascidos. Há causas raras, como introdução de próteses penianas. Ocorrem doenças associadas, como diabetes melito que pode chegar até 60% dos casos. Além disso, idade avançada, hospitalização prolongada, carcinoma e alcoolismo são mencionados, além de corticoterapia, desnutrição, radioterapia, quimioterapia, imunossupressão, defeitos sensoriais, falência renal, hemodiálise, vasculite, cirrose, lúpus e SIDA.

Curativo à Vácuo (Pressão Negativa)

Curativo com pressão negativa (CPN), também chamado de fechamento assistido a vácuo, é uma terapia adjunta usada no manuseio de feridas abertas que aplica pressão subatmosférica à superfície da ferida. 
Consiste de um curativo open-cell foam, cobertura adesiva semi-oclusiva, sistema de coleção de fluido e bomba de sucção. Seus efeitos incluem estabilização do ambiente da ferida, aumento do fluxo sanguíneo, estimulação da granulação e aceleração da cura da ferida. Pode apresentar várias vantagens em relação ao manuseio tradicional de feridas, incluindo simplificação do cuidado (redução do número de trocas de curativos e facilidade de ajustes à cobertura da ferida), aceleração da cura, e redução na complexidade dos procedimentos reconstrutivos subsequentes.
Curativo com pressão negativa tem sido avaliado por um número expressivo de estudos observacionais e alguns ensaios clínicos, os quais, em sua maioria, apresentam qualidade metodológica moderada a baixa e grande variabilidade nos desfe…

Principais patologias clínicas e cirúrgicas em pediatria

Otite média
Inflamação do ouvido médio muito comum na infância, e possui condições agudas e crônicas; todas envolvendo inflamação da membrana timpânica, geralmente causada pelo streptococus pneumoniae; haemophilus influenza, podendo também ser não infecciosa, em conseqüência do bloqueio por edema das trompas de Eustáquio.
Classificação - Otite média aguda - Otite média supurativa - Otite média supurativa crônica
Sinais e sintomas Otalgia, febre, secreção auditiva de característica purulenta.
Assistência de enfermagem - Aplicar calor com compressa morna no local; - Manter os cuidados com a higiene do ouvido; - Orientar sobre perdas temporárias da audição; - Cuidado com água no canal auditivo; - Observar sinais de hipertermia

Planejamento de Carreira do Enfermeiro

Enfermeiro, você já planejou sua carreira? Qual a importância de realizar um planejamento para sua vida profissional?
Acredito que todo enfermeiro é especialista em planejamento: planeja cuidado de enfermagem, identifica e cria pontos de melhoria e planeja ações, planeja seu dia e sua rotina no trabalho... E quanto ao futuro profissional?

Higiene da Cavidade Oral

A higiene oral tem como objetivo prevenir infecções endógenas e nosocomiais. No ambiente hospitalar, o procedimento deve ser realizado em pacientes internados acamados incapazes de realizarem a higienização.
A falta de higiene oral em pacientes acamados cria um ambiente propício para a proliferação de bactérias na cavidade bucal. A placa bacteriana acaba atuando como reservatório para a colonização das bactérias respiratórias, aumentando a incidência de pneumonia associada à ventilação mecânica dentre outras.