Técnica de aspiração traqueal












Consiste na remoção de secreções das vias aéreas superiores (naso e orofaringe) com a utilização de um cateter.

A aspiração traqueal é realizada com objetivo de manter as vias aéreas do paciente, intubado ou traqueostomizado, permeáveis e livres de secreções.

INDICAÇÕES
  • Presença de sons adventícios ( roncos) à ausculta;
  • Aumento de pico de pressão no ventilador;
  • Movimento audível ou visível de secreções;
  • Declínio da saturação de oxigênio;
OS TRÊS TIPOS DE ASPIRAÇÃO DE VIAS AÉREAS SÃO:

- Orotraqueal
- Nasotraqueal
- Endotraqueal

Aspiração orotraqueal necessita de alguns cuidados como: 
- decúbito dorsal, colocar o paciente em flexão de pescoço e hiper-extensão de cabeça com a boca aberta e a língua para fora; 
- Quando se trata da orotraqueal; às vezes requer que o paciente seja contido no leito; o profissional devera usar luvas estéreis e tomar todo o cuidado para não contaminar a sonda ou cateter que será introduzido nas vias aéreas do paciente, com presteza.

Aspiração Nasotraqueal (paciente não intubado)

- Aspiração apenas quando necessário;

- Técnica asséptica

- Inserir o cateter na inspiração quando a glote estiver aberta pela via nasofaringea evita trauma ás mucosas com as freqüentes sucções.

- Contra-indicações: hemorragia nasal, via nasal ocluída, traumatismo de face.

A aspiração endotraqueal é executada com o objetivo de conservar permeável e sem secreção as vias aéreas do paciente, intubado ou traqueostomizado.

A aspiração poderá ser realizada pelo método aberto ou pelo método fechado.




SISTEMA ABERTO

O sistema aberto é a forma mais comum e conhecida de aspiração endotraqueal; este método necessita da desconexão do paciente da ventilação mecânica, para realização do procedimento de aspiração de forma asséptica, com a introdução de uma sonda de aspiração estéril a qual irá sugar as secreções acumuladas.

MATERIAL

- Aspirador montado com frasco redutor, coletor de secreções e extensões;
Frasco com AD ou soro fisiológico;
- Ressuscitador manual (AMBU);
- Luvas estéreis;
- Sonda de aspiração;
- Máscara;
- Óculos avental;
- Estetoscópio;

TÉCNICA SISTEMA ABERTO

- Orientar o procedimento ao paciente;
- Avaliar as condições respiratórias e hemodinâmicas do paciente;
- Paramentar se com máscara, óculos e avental;
- Lavar as mãos;
- Abrir a embalagem da sonda de aspiração e conecta-la à extremidade da extensão;
- Ligar o aspirador e adaptar a pressão negativa em 80 a 120 mmhg;
- Dobrar a FiO2 ou regular em 100%;
- Calçar as luvas, desconectar o ventilador mecânico com a mão enluvada, não estéril protegendo a conexão em Y do circuíto.
- Com a mão enluvada estéril, introduzir a sonda de aspiração na cânula traqueal,
- realizar movimentos circulares com a sonda de aspiração, retirando-a em menos de 10 segundos.
- Se necessário introduzir de 3 a 5 ml de AD ou S.F.
- Conectar o ventilador mecânico
- Suspender a aspiração e ventilar o paciente em caso de arritmias cardíacas, queda da sa­turação de O2 (SpO2), cianose ou sangra-mento.
- Desprezar a sonda de aspiração em local apropriado, aspirar a água do frasco lavando a extensão do aspirador.
- Proteger a extensão em uma embalagem limpa e seca. Retirar as luvas, desligar o aspirador e lavar as mãos.
- Auscultar os pulmões do paciente e reavaliar as condições clínicas.
- Anotar o procedimento realizado e as características das secreções aspiradas (quantidade, cor, odor, viscosidade).


SISTEMA FECHADO

O sistema fechado de aspiração, envolve a utilização de um cateter de múltiplo uso que fica instalado entre o tubo endotraqueal e o circuito do ventilador mecânico, isto faz com que seja suprimido o risco associado com a desconexão do paciente ao ventilador mecânico para a aspiração;

COMPLICAÇÕES

- Hipoxemia
- Trauma as mucosas
- Broncoespasmo
- Sangramento
- Hemorragia pulmonar
- Parada respiratória
- Hipotensão e ou hipertensão
- Pneumonia nosocomial
- Ansiedade e dor

DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM

- Desobstrução ineficaz de vias aéreas;

- Troca de gases prejudicada;

- Risco para infecção;

VÍDEO DISPONÍVEL NO YOUTUBE