Manobra de Heimlich


Uma pessoa pode morrer por asfixia em apenas 4 minutos, assim, quando se é pego em uma situação como esta é muito importante saber como agir rapidamente, já que não há tempo para chamar ou aguardar o socorro medico. A manobra de Heimlich é de fácil aplicação e grande importância, pois pode salvar uma vida!

Criada pelo médico Henry Heimlich no ano de 1974, a manobra de Heimlich (também conhecida como “tosse artificial”) é uma técnica de primeiros socorros para asfixia, deve ser realizada quando a vítima estiver engasgada, a fim de retirar qualquer objeto da traqueia, facilitando a passagem de ar para os pulmões e evitando o sufocamento. A técnica baseia-se em utilizar as mãos para fazer uma pressão sobre o diafragma para que os pulmões se comprimam e assim façam pressão sobre o alimento ou objeto que possa ter ficado retido na garganta. A técnica, normalmente é feita por uma outra pessoa, mas também pode ser auto-aplicavél, para o caso de não haver ninguém por perto.

Sinais de dificuldade para respirar:

  • Dificuldade ou incapacidade de falar;
  • Sentido de agitação;
  • Levar as mãos à garganta;
  • Incapacidade de respirar, ou fazê-lo com grande dificuldade (observe se há qualquer depressão na pele entre as costelas e acima das clavículas)
  • Respiração ruidosa
  • Incapacidade de tossir de forma eficaz
  • Lábios e unhas de coloração roxa ou cinza, rosto de cor acinzentada, devido à falta de oxigênio
  • Inconsciência

Como realizar a manobra: 


  • Com a vítima em pé 
  • Ficar atrás da vítima; 
  • Posicionar uma de suas pernas entre as pernas da vítima, servindo de base caso ela desmaie; 
  • Colocar o braço em volta da cintura da mesma; 
  • Fechar uma mão e colocar o lado do polegar contra o abdômen da vítima entre a cicatriz umbilical e o apêndice xifóide; 
  • Com a outra mão envolver a mão fechada e pressionar o abdômen da vítima; 
  • Puxar ambas as mãos em sua direção, com um rápido empurrão para cima e para dentro, comprimindo a parte superior do abdômen com a base do pulmão, expulsando o ar e movimentando o objeto causador da obstrução. 
  • Realizar cinco vezes a manobra com uma compressão firme e vigorosa, suficiente para movimentar o objeto e desobstruir as vias aéreas; 
  • Caso a vítima fique inconsciente, a manobra deverá ser interrompida e deve-se iniciar a reanimação cardiorrespiratória. 

Com a vítima deitada ou inconsciente


  • A vítima deve ser colocada em decúbito dorsal, ou seja, com as costas no chão; 
  • Ajoelhar-se por cima da coxa da vítima ou posicionar-se lateralmente a ela; 
  • Colocar a segunda mão diretamente sobre a primeira e realizar a compressão abdominal; 
  • Observar se o objeto foi expulso. 

Em vítimas obesas ou grávidas


  • Posicionar-se atrás do paciente;
  • Posicionar uma de suas pernas entre as pernas da vítima;
  • Posicionar as mãos acima do apêndice xifóide; 
  • Realizar as compressões abdominais; 
  • Verificar se o objeto foi expulso. 

Em bebês


  • Coloque a vítima em decúbito ventral (de bruços sobre o braço) com a cabeça mais baixa do que o resto do corpo, suportando a cabeça com uma mão e apoiando o tórax sobre o antebraço e/ou coxa.
  • Aplique 5 batidas interescapulares (entre as omoplatas, com a mão em forma de concha), para remover o objeto;
  • Se não resultar, inicie 5 compressões torácicas com dois dedos (terceiro e quarto metacarpo).
  • Continue esse ciclo se não obtiver sucesso

Em crianças


  • Encoraje a criança a tossir;
  • Se a tosse for ineficaz, aplique 5 batidas interescapulares;
  • Se continuar com obstrução, inicie a Manobra de Heimlich (5 compressões abdominais);
  • Repita sucessivamente séries de 5 batidas interescapulares e 5 compressões abdominais, até o objeto sair.