Pular para o conteúdo principal

AFTA Causas, Sintomas e Tratamento


As aftas são lesões benignas que não costumam causar maiores problemas além do desconforto. São pequenas feridas, também podem ser chamadas de úlceras ou estomatites, que ocorrem na boca, língua ou gengiva, essas lesões benignas não causam problemas mais sérios além do desconforto e incômodo. Essa pequena ferida normalmente é branca, algumas vezes amarelada e acontece somente dentro da boca.

A afta é uma úlcera que pode surgir em praticamente qualquer ponto da cavidade oral: língua, lábios, gengiva, garganta, úvula… São lesões ovais, esbranquiçadas (às vezes amareladas), rasas e limpas, ou seja, não apresentam pus, bactérias ou outros sinais de infecção. Podem ser únicas ou múltiplas, pequenas ou grandes.


Pelo menos 20% da população sofre com aftas recorrentes, elas são mais comuns em pré-adolescentes, adolescentes e adultos jovens, tendendo a diminuir sua incidência com o passar do anos.

CAUSAS:

Algumas possíveis causas são desencadeadas por:
– Estresse;
– Traumas locais, como mordidas acidentais;
– Poucas horas de sono;
– Helicobacter pylori, a mesma bactéria que causa úlcera gástrica;
– Refluxo gastroesofágico;
– Comidas, como chocolate, café, refrigerantes, tomate e abacaxi;
– Habito de Fumar;
– Alterações hormonais durante o ciclo menstrual;
– Deficiência de algumas vitaminas e minerais, como vitamina B12, vitamina C, zinco, ferro ou ácido fólico.
– Drogas, como anti-inflamatórios, Rapamicina, Metotrexato, Aspirina e Atenolol.


Costumam surgir principalmente em pessoas com baixa imunidade:

– HIV/Aids: O vírus do HIV, que pode levar à Aids, ataca diretamente o sistema imunológico.
– Câncer: por causa do tratamento realizado com radioterapia e quimioterapia, o sistema imunológico fica mais frágil;
– Diabetes: diabéticos não tratados ou com a doença mal controlada, a saliva costuma apresentar grandes quantidades de açúcar, que encoraja o crescimento do fungo
– Infecções vaginais: o mesmo fungo causador da afta é o responsável por algumas infecções vaginais também. Apesar de não ser muito perigosa, esse tipo de infecção costumar causar mais problemas a mulheres grávidas, pois a doença pode ser transmitida ao bebê durante o parto.


SINTOMAS

Em geral as aftas duram em torno de 10 dias. Feridas abertas de pequenas proporções na boca, podem ser brancas, amarelas e com o contorno vermelho;
Dor
Leve sangramento em casa de lesão na região da afta
Desconforto, vermelhidão e ressecamento da região lateral da boca
Perda temporária do paladar.
Em alguns casos mais raros, é possível sentir febre, indisposição e inchaço na região da boca, a afta também pode passar para o esôfago, gerando mais dificuldade para o indivíduo engolir


TRATAMENTO:

Os tratamentos atuais visam acelerar o processo de cicatrização da lesão. Não existe tratamento milagroso que cura a lesão de um dia para outro.
Os medicamentos mais usados para este fim são:
– Acetonido de triancinolona (OMCILON- A ®).
– Hexomedine é destinado ao tratamento local das inflamações limitadas à cavidade oral e orofaríngea (garganta): faringites (inflamações da faringe), aftas, estomatites (inflamações da mucosa da boca) e anginas (inflamação e infecção na garganta podendo acometer as amígdalas e faringe).


Veja abaixo algumas das receitas caseiras mais famosas e eficientes:

Bicarbonato de sódio
: em bochechos ou diretamente na ferida, um porém, é que arde bastante. Este elemento serve para desinfetar o local, fazendo com que a não presença de bactérias acelere a cicatrização.


Sal: A receita consiste em misturar uma colher de chá de sal em meio copo de água morna. Em seguida, enxaguar a boca com o líquido e cuspir a água fora. Para melhores resultados é preciso repetir o processo três vezes por dia.


Água oxigenada 10 volumes: Embebede água oxigenada em um algodão e coloque diretamente na ferida. Esse método não arde, mas pode trazer alguns danos à saúde como alguns especialistas recomendam, por tanto procure não engolir água oxigenada.


Antisséptico bucal
: os antissépticos desenvolvem um importante papel na esterilização da ferida, o que podem levar a curar em menos tempo.


Chás
: algumas pessoas relatam o alívio dos sintomas e até mesmo o desaparecimento das aftas utilizando alguns tipos de chás. Um dos recomendados é o chá de camomila, deve-se fazer “bochecho” ou apenas beber o chá, de preferência sem adição de açúcar.

Prevenção:

Algumas medidas podem ajudar a prevenir a afta. Confira:
– Mantenha uma higiene bocal saudável
– Consuma iogurtes que contenham lactobacilos vivos
– Vá ao dentista regularmente
– Cuidado com a alimentação
– Evite o consumo exacerbado de açúcar.




Top da Semana

Nervo Ciático inflamado: Causas, Sintomas, Diagnóstico e Tratamento

O nervo ciático (ou isquiático) é o mais longo e espesso do corpo humano. Ele se origina no plexo lombo sacro, ou seja, na região lombar e é formado por diversas ramificações que se ligam às ultimas vértebras e à base da coluna vertebral e atravessam o quadril, os glúteos, a coxa, o joelho e o tornozelo.
Quando chega na metade do fêmur, o maior osso da coxa, o ciático se divide em fibular e tibial, que são ramificações que seguem pela perna.
A dor ciática caracteriza-se como uma dor persistente, semelhante a pequenos choques elétricos, sentida ao longo do trajeto do nervo ciático (coluna lombar, região posterior da coxa, pernas e pés). Pode vir acompanhada de formigamento, dormência ou fraqueza muscular no membro afetado e piora com o movimento. Nos casos mais graves, pode haver dificuldade para caminhar.

Cateter Venoso Central e os cuidados de Enfermagem

O cateter venoso central (CVC) é um sistema intravascular utilizado para administração de fármacos, infusão de derivados sanguíneos, nutrição parenteral, monitorização hemodinâmica, terapia renal substitutiva, entre outros. É um dispositivo que pode permanecer no paciente por longo período, minimizando o trauma associado às repetidas inserções de um cateter venoso periférico.

A cateterização venosa central é um procedimento amplamente utilizado em pacientes críticos, os quais demandam assistência à saúde de alta complexidade.
Os cuidados de enfermagem à pessoa com cateter venoso central exigem conhecimentos teórico-práticos indispensáveis para a correta manipulação e manutenção desse dispositivo, evitando complicações que poderão ser de enorme gravidade, retardando a recuperação ou mesmo, elevando as taxas de óbito, tanto de adultos como crianças.
Locais de inserção: As veias jugular interna, subclávia e femoral são as escolhidas para a inserção do CVC. Apesar de sua utilização em pacien…

Drenos e os cuidados de Enfermagem

Algumas cirurgias exigem a necessidade da colocação de drenos para facilitar o esvaziamento do ar e líquidos (sangue, secreções) acumulados na cavidade.
Dreno pode ser definido como um objeto de forma variada, produzido em materiais diversos, cuja finalidade é manter a saída de líquido de uma cavidade para o exterior.
As indicações para colocação de controle de drenos são específicas para cada tipo de dreno. 
Podem ser classificados em: 
- Dreno aberto, ex.: penrose; 
- Dreno de sucção fechada; 
- Dreno de reservatório; 
- Cateteres para drenagem de abscesso.



Dreno de Penrose 
É um dreno de borracha, tipo látex, utilizado em cirurgias que implicam em possível acúmulo local de líquidos infectados, ou não, no período pós-operatório. Seu orifício de passagem deve ser amplo e ser posicionado à menor distância da loja a ser drenada, não utilizando o dreno por meio da incisão cirúrgica e, sim, por meio de uma contraincisão. 
Para evitar depósitos de fibrina que possam obstruir seu lúmen, o dreno de p…

Tipos de Curativos

Curativo: é o tratamento utilizado para promover a cicatrização da ferida, proporcionando um meio adequado para esse processo. A escolha do curativo depende do tipo de ferida.
Curativo ideal  - Manter alta umidade entre a ferida e o curativo;  - Remover o excesso de exsudação, evitando a maceração dos tecidos próximos; - Permitir a troca gasosa;  - Fornecer isolamento térmico;  - Ser impermeável as bactérias;  - Estar insento de substâncias tóxicas;  - Permitir sua retirada sem ocasionar lesão por aderência.


Tipos de Curativos  Existem, atualmente, muitos tipos de curativos, com formas e propriedades diferentes. É importante antes da realização do curativo, a avaliação da ferida e aplicação do tipo de curativo que melhor convier ao estágio que se encontra, a fim de facilitar a cura.
- Alginatos;  - Carvão Ativado; - Hidrocolóide; -  Hidrogel - Filmes;  -  Papaína;  -  Antissépticos;  -  Ácidos Graxos Essenciais
Alginatos: são indicados para feridas exsudativas, com sangramento, limpas ou infectadas, agud…

Acesso venoso periférico: Técnica, Estabilização e tipo de Curativo

A punção venosa periférica é certamente o procedimento mais realizado nos atendimentos de emergências, além de ser o procedimento invasivo mais comum realizado pela enfermagem. Pelo menos 90% dos pacientes hospitalizados necessitam, em algum momento de um acesso venoso para realização de terapia intravenosa.
É a via de administração de medicação diretamente nas veias, nela é possível fazer medicação em grande quantidade e aquelas que pela via oral não são possíveis de administrar. São dois tipos: acesso venoso periférico, que é a inserção de um cateter nos membros (braço, mão, perna, etc.) e acesso venoso central, este é utilizado em pacientes que necessitam de grandes quantidades de medicamento e soro - é uma via calibrosa para infusão de algumas medicações específicas, como quimioterapia, dieta parenteral.

Acesso venoso periférico (membros):
O acesso venoso periférico pode ser puncionado por enfermeiros, técnicos de enfermagem e médicos. As vias de acesso preferenciais são as veias dos…