Como saber se estou grávida?


Às vezes, mesmo tomando todas as medidas para prevenção da gravidez, o aparecimento de alguns sinais pode levantar a dúvida: “será que estou grávida?” As hipóteses de gravidez devem ser consideradas apenas em situações de relação sexual desprotegida, esquecimento de pílulas anticoncepcionais e acidentes com preservativos. Para saber é importante prestar atenção aos sintomas e realizar testes que comprovem.


Tudo que você precisa saber para ter certeza se está grávida (ou não).

O primeiro passo é ficar calma, pois o estresse e nervosismo intenso podem fazer com que a mulher desenvolva sintomas que se confundam com o da gravidez, como enjoo, cólicas e dores de cabeça. Para te ajudar a saber se está gravida, aprenda a se autodiagnosticar, afinal são vários os indícios que podem fazer com que a mulher tenha possibilidade de estar grávida. 

Quais são os Primeiros Sintomas?
As primeiras semanas após a relação sexual e fecundação do espermatozoide pelo óvulo são praticamente assintomáticas, ou seja, não têm sinal algum. Por tanto se você teve algum sinal típico de gravidez no dia seguinte após o ato sexual desprotegido é pouco provável que isso seja um sintoma de gravidez, mas não impede que você esteja grávida.

A primeira coisa a aparecer é um pequeno sangramento vaginal que algumas pessoas podem entender como aparecimento da menstruação. O zigoto só começa a se formar a partir da terceira ou quarta semana após a relação sexual que teve o espermatozoide fecundado. Ou seja, os sintomas da gravidez só aparecem após um mês do sexo aproximadamente. É claro que podem ser diferentes de mulher para mulher.

Algumas mulheres sentem os sintomas de gravidez antes mesmo da menstruação atrasada, que é um dos sinais mais comuns. 



A partir do primeiro mês após a relação sexual estão:

Pequeno sangramento vaginal: quando o ovulo é fecundado pode ocorrer um pequeno sangramento vaginal e acontece de ser confundido com a menstruação. 

Cólicas: sensações de inchaço e dores abdominais são cada vez mais comuns conforme a gravidez avança.

Aumento dos seios e dores nas mamas: o inchaço das mamas costuma surgir a partir da segunda semana de gestação.

Náuseas e vômitos: 75% das mulheres sentem enjoos ou azia desde as primeiras semanas até os três primeiros meses de gravidez.

Cansaço e sono excessivo: sensações de fadiga podem aparecer desde a primeira semana de gestação, é um sinal do corpo de que precisa descansar com mais frequência.

Tonturas: os hormônios da gravidez alteram drasticamente o organismo da mulher podendo provocar reduções de açúcar no sangue, anemia e aumento da frequência respiratória.

Diagnóstico

O que leva a mulher pensar: “Posso estar grávida?” Para saber, confira em quais situações há possibilidade:

- Manter relações sexuais sem uso de preservativos;
- Estourou a camisinha durante a relação;
- Não utilizou a técnica do coito interrompido (mas isso não evita IST);
- Esquecer de tomar a pílula anticoncepcional ou a tomar com um dia de atraso e estava no período fértil;
- Não realizar mais nenhum técnica contraceptiva;
- Não tomr pilula do dia seguinte após a relação desprotegida;
- A pilula do dia seguinte foi tomada após 72 horas da relação desprotegida.
Se você se encaixa em alguma das situações acima tem a chance de estar grávida. A primeira coisa é descartar a possibilidade de fazer teste de gravidez caseiro, eles não têm eficácia comprovada e podem somente dar ainda mais ansiedade, logo, o teste químico não poderá ser descartado.



Teste de Farmácia

Os testes de farmácia são confiáveis, com uma margem de acerto entre 70 a 95%, detectam o hormônio da gravidez na urina e têm a vantagem de terem resultados rápidos e acessíveis.

Os dois testes mais famosos são:
Digitais: através da urina o aparelho digital mede a porcentagem de hormônio da gravidez e indica as semanas de gestação, se houver.
Teste de  Tiras: possui uma taxa de confiabilidade menor do que os digitais. O método também analisa a porcentagem de hormônio na urina. A presença de uma tira significa que não está grávida e duas tiras aponta a gravidez.

Exame de urina
Nos postos de saúde, poderá ser realizado o exame de urina. A análise da urina detectará a presença ou não de hormônio da gravidez (hCG).

Hormônio hCG: gonadotrofina coriônica humana é uma substância que começa a ser produzida pela mulher no momento em que o embrião é implementado no útero.

SOLICITE UM EXAME DE SANGUE AO SEU MÉDICO
O exame de sangue, também conhecido como Beta hCG, é o resultado definitivo. Ele tanto pode detectar a presença ou não de gravidez, quanto pode revelar a quantidade do hormônio no sangue da mulher.
Fazer um exame de sangue é a forma mais certeira de identificar a gravidez, não tem erro. No entanto é preciso ter em mente que se não há vontade de gravidez ela precisa ser prevenida com métodos simples. Consulte um ginecologista e peça para que ele lhe explique sobre todos os métodos contraceptivos. E nunca se esqueça da camisinha, afinal, ela não previne somente a gravidez indesejada como também todo tipo de doenças sexualmente transmissíveis.