Estudos apontam que melatonina pode inibir crescimento de tumores


A melatonina é comumente conhecida como o hormônio do sono, responsável por regular o ciclo da atividade de repouso e vigília. Nos últimos anos, pesquisadores demonstraram que a melatonina também tem o poder de reduzir o crescimento de tumores e a proliferação das células cancerígenas. Por enquanto, os testes foram feitos em animais, então existe o alerta de que o tratamento em humanos ainda é incerto.

Uma revisão científica sobre a atuação da melatonina na prevenção e tratamento do câncer apontou que o hormônio tem papel oncológico nos casos de mama, ovário e próstata. A ação positiva estaria relacionada, principalmente ao efeito antioxidante do hormônio e inibidor da formação de vasos sanguíneos. 
Com o crescimento do tumor, ocorre a ativação de mecanismos de formação de vasos sanguíneos (angiogênese). As células cancerígenas não crescem, pois, a melatonina inibe o crescimento dos vasos (explica Débora Aparecida Zuccari, coordenadora de um grupo de pesquisa sobre o tema da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto).


Continue Lendo após o anúncio

No organismo, a melatonina age como uma faxineira que, durante a noite limpa a 'sujeira' deixada pelas células. As células sofrem milhões de processos metabólicos durante o dia e acumulam substâncias desnecessárias, e dessa forma, a melatonina consegue impedir que as células se proliferem.

No caso de pessoas com câncer que têm baixo nível de melatonina, a hipótese é que essa limpeza não ocorra devidamente, o que favorece a proliferação das células cancerígenas. Segundo o estudo, baixa produção dessa substância causaria aumento na replicação de erros e mutações no DNA. Esse processo também estaria relacionado ao câncer metastático, que ocorre quando o tumor se espalha para outros órgãos.

A pesquisa que focou no câncer de mama comparou pacientes recém-diagnosticadas, mulheres passando por quimioterapia e enfermeiras que trabalham à noite com mulheres saudáveis. Os níves de melatonina eram ainda menores em mulheres que tinham metástase quando comparadas com as que não tinham esse agravante.

FONTE:
Jornal Cidade. Estudos apontam que melatonina pode inibir crescimento de tumores. Acesso em: https://www.jornalcidade.net/estudos-apontam-que-melatonina-pode-inibir-crescimento-de-tumores/55552/

Band.com.br. Estudos apontam que melatonina pode inibir crescimento de tumores. Acesso em: https://noticias.band.uol.com.br/ciencia-e-saude/noticias/100000939454/estudos-apontam-que-melatonina-pode-inibir-crescimento-de-tumores.html