Faça como Milhares de Outras Pessoas, Cadastre-se e Receba Atualizações Diretamente em seu e-mail!

Segurança na administração de medicamentos "Certos"



Quando falamos em processo medicamentoso, nós, profissionais da enfermagem devemos evitar erros para não trazer danos aos clientes.

Para nos ajudar, alguns instrumentos surgiram ao longo dos anos. O primeiro a ser criado, foi a perspectiva dos 5 certos:  
- Medicação certa;
- Paciente certo;
- Dose certa;
- Via certa;
- Horário certo.

Com o passar do tempo, percebeu-se que além dos 5 certos, outros aspectos eram imprescindíveis para se garantir a administração segura de medicações.



Hoje nós falamos em 10 certos.

1° Paciente certo:
O medicamento deve ser administrado ao paciente para quem é prescrito.  Administração de um medicamento para o paciente errado é, no entanto, um erro comum.

2° Droga certa:
Pesquisas mostram que mais de um terço dos erros de medicamentos ocorre pela administração de droga errada.  A enfermagem não está legalmente habilitada a receitar medicamentos, mas se não tiver certeza do nome da medicação prescrita (ou acha que é  um medicamento errado), não devem administrá-lo antes de verificar com o médico prescrito.

3° Dose certa:
Conferência da dose prescrita com a apresentação da dosagem no rótulo da droga.

4° Via certa:
Enfermeiros só estão autorizados a administrar medicamentos por via prescrita, embora às vezes o médico possa dar uma escolha (IV/EV + IM + VO + SL + SC + VR + VV + ID + IO).                                            
O enfermeiro deve compreender as diferenças entre estas rotas, tais como a taxa de absorção ou início de ação.

5° Hora certa:
A medicação deve ser administrada no tempo correto para garantir níveis séricos terapêuticos.   Administrar a medicação na hora errada é, portanto, um tipo de erro.

6° Documentação certa:
Quando um profissional administra uma medicação deve checar por escrito.  Isso fornece evidências de que o medicamento foi administrado ao paciente.   Checar antes de administrar é um risco, pois o paciente pode recusar a medicação ou pode acorrer algo que suspenda a medicação.  Da mesma forma, deixando de assinar quando um medicamento foi administrado cria o risco de que outro que assumiu o paciente repita a dose.

7° Ação Certa:
Garantir que o medicamento é prescrito pela razão certa.

8° Forma certa:
Muitos medicamentos estão disponíveis em diferentes formas para administração por várias vias.  Por exemplo: paracetamol vem na forma de comprimidos, cápsulas, xarope, supositórios e ampolas para administração IV.A checagem da forma deve assegurar que atenda às especificidades do paciente, com a análise do tempo de absorção frente a cada apresentação da droga.

9° Resposta Certa:
Monitorar o paciente para que a medicação tenha o efeito. Este direito da administração de medicamentos envolve uma avaliação da eficácia da finalidade da medicação, que é crucial para alguns medicamentos de alto risco.
Por exemplo: anticoagulantes, antiarrítmicos e insulina. Monitoramento para a resposta certa e detecção dos efeitos  adversos (farmacovigilância).

10° Acondicionamento certo:
As condições particulares de conservação constam do acondicionamento e do folheto informativo dos medicamentos, nomeadamente, conservação entre 2 a 8ºC ou medicamentos que devem ser conservados a uma temperatura inferior a 25 ou a 30ºC.  Alguns medicamentos podem não possuir referências especiais de conservação.                                                                                         
Na ausência de menção específica, é a conservação à temperatura ambiente que prevalece (entendendo-se a temperatura ambiente para um clima continental).
Em caso de exposição ao calor, quer por ocorrência de uma onda de calor, quer por ocasião do transporte em condições onde a temperatura não é controlada.


Contribuiu com este Artigo:



Mayara Cordeiro da Cruz
- Cursando Técnico em Enfermagem no Senac Campinas.
- Cuidadora de idosos.

 
Enfermagem a profissão do cuidar