Faça como Milhares de Outras Pessoas, Cadastre-se e Receba Atualizações Diretamente em seu e-mail!

Candidíase - Sintomas; Diagnóstico e Tratamento



A candidíase ou monolíase é uma infecção provocada por fungos, sendo o mais frequente a Cândida albicans. Pode afetar principalmente pele, boca, intestino e órgãos sexuais. Normalmente, a candidíase está associada à queda da imunidade, ao uso de antibióticos, anticoncepcionais, imunossupressores e corticoides, à gravidez, aos diabetes, a alergias e ao HPV (papiloma vírus) e apesar de não ser considerada uma doença sexualmente transmissível, pode ser transmitida através de relações sexuais. Mulheres e homens podem desenvolver a infecção. 

Fatores como, dormir pouco, falta de vitaminas, estresse, gripes fortes também interferem no sistema imunológico e devem ser levados em consideração.


Sintomas

Podemos caracterizar os principais sintomas de acordo com o tipo de candidíase, assim segue: 

Candidíase vaginal: coceira vaginal, corrimento branco em grumos, dor durante as relações sexuais, ardor locas e para urinar
Candidíase no homem: pequenas manchas vermelhas no pênis, edema leve, lesões em forma de pontos, prurido, coceira, ardor ao urinar e dor durante o contato íntimo.

Candidíase oral: mais conhecida como sapinho, costuma afetar bebês e adultos com o sistema imune enfraquecido e é caracterizada por placas esbranquiçadas na boca, na língua, céu da boca e na garganta, ardência na boca e dor ao engolir.

Candidíase na pele: coceira e vermelhidão, especialmente nas dobrinhas da pele.

Candidíase intestinal: presença de pequenos resíduos esbranquiçados localizados na parede do intestino nas fezes.

Diagnóstico

O diagnóstico da candidíase é feito através do exame clínico, avaliando os sintomas e através de exames laboratoriais que confirmam a presença do fungo na região, nas mulheres, esse exame é feito através do papanicolau.

Tratamento

Identificar a causa da candidíase é o primeiro passo para o tratamento, pois assim é possível trata-la corretamente e evitar recidivas.
Normalmente são utilizados antimicóticos e pomadas antifúngicas de uso local, e quando os mesmos não são suficientes a inclusão de medicamentos por via oral por tempo mais prolongado.
Além disso, algumas outras recomendações também podem ajudar no tratamento e que a infecção seja recorrente, segue:
  • Procure alimentar-se equilibradamente e levar vida saudável;
  • Evite o consumo de bebidas alcoólicas e não fume;
  • Use camisinha em todas as relações sexuais;
  • Não se descuide da higiene;
  • Evite roupas justas demais e de material sintético;
  • Prefira o papel higiênico branco e sem perfume;
  • Sempre que possível, dormir sem roupas íntimas;
  • Evitar absorventes internos;
  • Manter-se sempre hidratado
  • Evitar relações sexuais durante a fase inicial do tratamento
  • Usar o medicamento pelo tempo necessário definido pelo médico, pois o tratamento incompleto pode gerar a Candidíase recorrente.






 
Enfermagem a profissão do cuidar