Cateterismo Vesical (Sondagem Vesical)


É a introdução de uma sonda estéril através da uretra até a bexiga, com o objetivo de drenar a urina.

Deve-se utilizar técnica asséptica no procedimento a fim de evitar uma infecção urinária no cliente.

A Resolução nº 450/2013, publicada em dezembro pelo COFEN - Conselho Federal de Enfermagem, estabelece as competências da equipe de Enfermagem em relação ao procedimento de Sondagem Vesical (introdução de cateter estéril, através da uretra até a bexiga, para drenar a urina). Segundo o Parecer Normativo, aprovado pela Resolução, a inserção de cateter vesical é função privativa do Enfermeiro, em função dos seus conhecimentos científicos e do caráter invasivo do procedimento, que envolve riscos ao paciente, como infecções do trato urinário e trauma uretral ou vesical.O Parecer ressalta que ao Técnico de Enfermagem compete a realização das atividades prescritas pelo Enfermeiro no planejamento da assistência, a exemplo de monitoração e registro das queixas do paciente e condições do sistema de drenagem, do débito urinário; manutenção de técnica limpa durante o manuseio do sistema de drenagem e coleta de urina para exames; monitoração do balanço hídrico – ingestão e eliminação de líquidos, sempre sob supervisão e orientação do Enfermeiro.
O Cateterismo vesical tem por finalidade aliviar a distensão da bexiga, obstrução do trato urinário, coleta de urina estéril para exames, retenção urinária ou infecção por paralisia neurogênica de bexiga, monitorização rigorosa do débito urinário, preparar para as cirurgias principalmente abdominais, promover drenagem continua ou intermitente e auxiliar no diagnóstico das lesões traumáticas do trato urinário.

Material necessário para execução da técnica

Bandeja de cateterismo estéril com:
- Cuba rim
- Cúpula
- Pinça kocher
- Gazes dobradas
- Luva estéril
- Sonda vesical com calibre apropriado
- Povidine tópico
- Lidocaína gel
- Material para lavagem externa (degermação)
- Agulha de Aspiração (quando necessário)
- Seringa de 20 ml (para o sexo masculino utilizado para lubrificar a mucosa da uretra com a introdução de Lidocaína gel)

Em sondagem Vesical de demora é necessário acrescentar:
- Seringa com água destilada para insuflar o balão da sonda
(Ampola de água destilada + agulha para aspiração e seringa)
- Esparadrapo/Micropore ou fixador apropriado para fixação da sonda;
- Extensão de sonda e bolsa coletora (que deverá ser conectado na via de drenagem da sonda antes da realização da sondagem);

*** Utilizar sempre sistema de drenagem fechado estéril



* Para sondagem vesical de alívio, utilizar sonda apropriada (sem balão/cuff)
** Para sondagem vesical de demora, utilizar sonda apropriada (com balão/cuff) – que deverá ser testado antes da introdução na uretra.

Técnica

- Explicar ao paciente o que será feito;
- Preparar o material e o ambiente;
- Cercar a cama com biombo;
- Fazer lavagem externa (degermação da genitália);
- Lavar as mãos
- colocar a bandeja com o material na mesa de cabeceira
- Abrir o pacote de cateterismo junto ao paciente, despejando o produto para anti-sepsia na cúpula (povidine), com técnica asséptica,
- Abrir a embalagem da sonda indicada e colocar junto a cuba rim, sem contaminar;
- Colocar o lubrificante sobre uma das gazes do pacote (será utilizada para o sexo feminino, no caso da sondagem masculina seringa preenchida com lidocaína gel).
- posicionar paciente (Sexo feminino: posição ginecológica e Sexo Masculino: decúbito dorsal com as pernas juntas).
- Calçar as luvas
- Fazer a anti-sepsia com a pinça montada da seguinte forma:

Sexo feminino:

- Posicionar o material adequadamente e lubrificar a ponta da sonda com a mão enluvada
- Separa os pequenos lábios com o polegar e o indicador de uma mão e não retirar a mão até introduzir a sonda
- passar uma gaze molhada no anti-séptico entre os grandes e pequenos lábios do lado distal de cima para baixo em um só movimento (clitóris, uretra, vagina)
- Com outra gaze fazer o mesmo do lado proximal
- Umedecer a última gaze e passar sobre o meato urinário.
- Lubrificar a ponta da sonda na lidocaína que está na gaze;
- Segurar a sonda com a mão direita (dominante) e introduzir no meato urinário.



Sexo masculino:

- Com o polegar e o indicador da mão esquerda (não dominante) afastar o prepúcio que cobre a glande e fazer a anti-sepsia na glande com a pinça montada em gaze umedecida no anti-séptico, e por último passar uma gaze com anti-séptico no meato urinário.
- Injetar a lidocaína na uretra;
- Segurar a sonda com a mão direita (dominante) e introduzir no meato urinário.



No caso de sondagem vesical de alívio (aberta): deixar a outra extremidade da sonda dentro da cuba rim, verificando a saída da urina.
Após toda drenagem, retirar a sonda, realizar higiene intima no paciente, recompor a unidade e realizar anotações de enfermagem.

No caso de sondagem vesical de demora (sistema fechado): com a seringa de água destilada conectar na sonda vesical na via do cuff e preencher o balão com 10 ml;
- Fixar a sonda vesical com esparadrapo/micropore ou fixador apropriado (locais de fixação – Homem: Inguinal ou suprapúbica, hipogástrica – Mulheres: Face interna da coxa).
- Fixar o coletor no leito abaixo do nível da bexiga sem encosta-la no chão;
- Realizar higiene intima no paciente, recompor a unidade e realizar anotações de enfermagem.